Carregando...

Patrocínio Bilionário! Negociação do Flamengo com Grupo Alibabá é verdadeira, afirma Gilmar Ferreira

A vitória sobre o Ajax por 4 a 3 na disputa de pênaltis, após um 2 a 2 no tempo normal, na abertura do Torneio da Flórida, foi apenas um pano de fundo para os grupos de influentes rubro-negros no WhatsApp.
Entre os conselheiros, mais importante do que o primeiro ensaio do time de Abel Braga, foi trocar ideias sobre a descoberta do patrocínio milionário que o presidente Rodolfo Landim estaria alinhando com o “Grupo Alibabá”, gigante chinês de compras pela internet.

Pois que ele estava para apresentar uma alternativa ainda mais vantajosa para o espaço que ficará vago com a saída da Caixa Econômica, já se sabia.

O fato novo é quão vantajoso e ousado seria a proposta a ser apreciada.
Os números: contrato exclusivo de R$ 4,5 bilhões por dez anos, sendo R$ 1,5 bilhão destinados à construção ds arena esportiva com capacidade para 60 mil espectadores, já denominada de “Fla – Alibabá”.
Em resumo, estádio à parte, o Flamengo receberia do novo patrocinador máster R$ 3 bilhões em dez anos, que seriam R$ 300 milhões/ano ou R$ 25 milhões/mês – exatamente o que o clube recebe por ano da CEF.
O vazamento da informação provocou euforia, chegou aos sites rubro-negros, e a excitação só foi controlada pela declaração do vice-presidente de marketing Gustavo Oliveira:
“Não acredite nesses vazamentos”.
Acontece de que, à essa altura, num dos tais grupos de debates entre conselheiros e colaboradores da administração Landim, o tema era já era discutido com mais profundidade, antecipando posicionamentos políticos.
Diz-se que, por ora, o tal alinhamento comercial com o grupo chinês estaria na fase de elaboração do protocolo de intenções, documento oficial que precisa ser apreciado e votado pelo Deliberativo do clube.
E que o tema estaria sendo tratado diretamente pelo próprio presidente com o suporte do novo CEO do clube, Reinaldo Belotti.
Por isso pouco se poderia dizer de concreto sobre o possível acordo.
Como me disse pela manhã, antes mesmo de o possível contrato milionário vir à tona, um profundo conhecedor do marketing esportivo, especialista no enlace entre clubes e empresas, este já não é mais o momento para a assinatura dos grandes contratos de patrocínio.
– As empresas fecham seus orçamentos em outubro. Os grandes contratos feitos após este prazo já não são assinados com base nas relações comerciais, mas no amor…
Fonte: Gilmar Ferreira

Jorge Nicola: O que há de verdade no patrocínio bilionário do Flamengo

O Flamengo nega de forma oficial, mas os boatos sobre um patrocínio bilionário que surgiram nas redes sociais ao longo da quinta-feira aos poucos vão ganhando contornos um pouco mais reais. 


Duas fontes confirmaram ao Blog que, de fato, existem conversas entre o clube e a Alibaba, empresa gigante da China cujos negócios são baseados em e-commerce, pela Internet, e incluem sites de business-to-business, vendas no varejo e pagamentos online.

Uma das pessoas ouvidas assegura que o presidente Rodolfo Landim e o novo CEO, Reinaldo Belotti, se reuniram algumas vezes com representantes do grupo chinês nos últimos dias para discutir detalhes de um contrato de R$ 4,5 bilhões. 
Já a outra fonte, que trabalha no Flamengo, diz desconhecer os valores, mas confirma as tratativas com a Alibaba.
Dos R$ 4,5 bilhões, R$ 1,5 bilhão seria utilizado na construção da Arena Alibaba, estádio que ficaria para o Flamengo com capacidade para 60 mil pessoas, na cidade do Rio de Janeiro. Importante: a empresa só daria seu nome ao estádio. Toda a operação e receita com bilheteria, estacionamento, lojas, camarotes e afins seria do clube.
Já os outros R$ 3 bilhões seriam repassados ao Flamengo como patrocínio nos próximos dez anos. Ou seja, a Alibaba desembolsaria R$ 300 milhões por ano. As cifras são tão astronômicas que garantiriam ao Rubro-Negro R$ 25 milhões por mês, que equivalem ao que a Caixa Econômica pagou por toda a temporada passada.
Por que desembolsar tanto, se o mercado brasileiro vive um patamar completamente diferente? A explicação de uma das fontes tem a ver com a vontade da Alibaba em entrar na América do Sul a partir do Brasil, impulsionada pela maior torcida do país. As cifras também são tão grandes porque envolvem um contrato de uma década e imagina-se que o cenário em breve melhore para os clubes brasileiros.
Os R$ 300 milhões de patrocínio por temporada representariam o triplo do que a Crefisa banca atualmente ao Palmeiras – o acordo entre a financeira e o Verdão envolve publicidade no uniforme todo e uma série de outras parcerias no clube.
O que dá para cravar é que o espaço no peito da camisa do Flamengo está vago, depois de estampar desde 2013 a marca da Caixa. Não houve acordo entre as partes para a renovação, embora ainda existam tratativas. Luiz Eduardo Baptista, o Bap, que faz parte do Conselho Gestor do Fla, e Gustavo Oliveira, vice-presidente de marketing, trabalham em cima de outras frentes, que incluiriam uma montadora de automóveis na Ásia.
Fonte: Jorge Nicola / YAHOO

Especialista não vê riscos em altos investimentos do Flamengo: “Se preparou pra isso”

Gabigol? Arrascaeta? Da onde o Flamengo está tirando dinheiro para essas contratações? Como vai conseguir arcar com os salários? 
Essas perguntas e preocupações foram comuns nos últimos dias. Dos torcedores, rivais e até mesmo por parte da imprensa. Porém, tudo isso é fruto de um trabalho de administração e austeridade bem realizado nos últimos anos.

Se no futebol deixou a desejar por falta de títulos, nas finanças a gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello parece ter colocado o Flamengo nos trilhos.

Um dos pontos fundamentais foi a parceria com a Ernst&Young. A empresa de auditoria foi contratada para ajudar a colocar o clube no patamar que tinha potencial de estar. E o trabalho em conjunto deu muito certo.
Em entrevista ao Torcedores.com, o sócio da EY, Pedro Daniel, que esteve envolvido em todo o processo, avaliou o investimento pesado do rubro-negro nessa janela de transferências. Segundo ele, o clube se planejou para esse momento e não há riscos.
“O Flamengo se preparou pra isso e esse é o fluxo natural. Se essas movimentações (Arrascaeta e Gabigol) fossem há três ou quatro anos, aí me preocuparia. Hoje não. Primeiro você estanca a sangria, consegue um fluxo de caixa maior e investe no time. Depois a tendência é ganhar títulos e, assim, retomar o investimento”, disse Pedro Daniel.
Um dos pontos que também tem colocado uma dúvida na cabeça dos torcedores é sobre a provável saída da Caixa. Patrocinadora master do clube nas últimas temporadas, ela rende aos cofres rubro-negros R$25 milhões por ano. Para Pedro Daniel, a perda da Caixa é ruim para o mercado em geral, porém o Flamengo se preparou bem para atrair novos investidores.
“A saída da Caixa é ruim para o mercado como um todo, mas o Flamengo se preparou pra ser atrativo. Não vou dizer que conseguirá novos investidores com facilidade, mas também não deve ser difícil. Hoje o clube tem crédito de mercado, a maior receita, a maior audiência, a maior visibilidade e, consequentemente, é mais atrativo”, analisou.
Se a Ernst&Young irá ou não continuar no clube na gestão de Rodolfo Landim ainda é uma incógnita. Inclusive pelo fato da nossa diretoria ter começado há pouco. As conversas estão sim acontecendo, mas são embrionárias até o momento.
Fonte: Torcedores.com

Dinheiro em caixa! Mancuello negocia com Toluca, enfim Cruzeiro quitará dívida com o Flamengo, rubro negro tem 40% também dos direitos da venda

Federico Mancuello está em negociações com o Toluca da Liga MX , informa a TyC Sports da Argentina.
A publicação menciona que o meia argentino do Cruzeiro descartou uma oferta de San Lorenzo e o informou pessoalmente ao técnico Jorge Almirón.

Mancuello, 29 anos, surgiu do Independiente e também jogou em Belgrano e nos clubes brasileiros Flamengo e Cruzeiro.

Se materializado, seria sua primeira incursão no futebol mexicano.
Enquanto isso, os Diabos Vermelhos mantêm os olhos no zagueiro do River Plate, Jonathan Maidana, para quem eles já tentaram contratar no passado.
O ‘Chino’ milita com os milionários desde 2010, viveu a descida de 2011 e os títulos da Copa Libertadores de 2015 e 2018.
Fonte: Univision

Patrocínio! Flamengo nega negociação Bilionária com a Alibaba, mas admite leque de opções de empresas

Além de buscar reforços, Flamengo também negocia por patrocínios. 

Atualmente, o clube conversa sobre uma possível renovação com a Caixa Econômica Federal.

Mas também não descarta novas opções. Aliás, nesta semana, foi noticiado que o clube negocia com mais de 60 empresas. Por isso, a especulação ficou forte. 
Nesta quinta-feira, surgiu nas redes sociais um texto que “revelou” um suposto patrocínio chinês de 1 bilhão de dólares.
Diante dos valores, não demorou para a informação viralizar. Segundo a publicação, Flamengo estaria por detalhes de acertar com a empresa Alibaba. Atualmente, a organização é patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos. Aliás, o post revelava que as partes fecharia um contrato de exclusividade por 10 anos. Durante o vínculo, uma arena com capacidade de 65 mil pessoas seria construída. Além disso, haveria um investimento anual de 80 milhões de dólares.
Analisando todos os valores, o acordo seria algo impactante dentro do cenário nacional. No entanto, o clube resolveu acalmar os torcedores. Em contato com Esporte 24 Horas, Gustavo Oliveira, VP de Marketing do Flamengo, foi cirúrgico nas palavras: “Não acredite nesses ‘vazamentos’”. Portanto, de acordo com o dirigente, a informação não corresponde com a realidade trabalhada pela diretoria.
Negociação com patrocinador
Apesar de negar negociação com a Alibaba, Flamengo não está parado no mercado. Pelo contrário, a busca por um novo patrocinador está a todo vapor. No entanto, os melhores valores ainda estão sendo estudados. Neste momento, BAP e Gustavo Oliveira trabalham dentro dessa perspectiva. O primeiro, aliás, se encontra em viagem para negociar com um possível patrocinador master.
Segundo informações da FOX Sports, Flamengo está encaminhando um acerto com uma montadora asiática de automóvel. No entanto, ainda não há qualquer confirmação sobre o assunto. Por outro lado, o clube carioca está em difícil negociação com a Caixa. Desde 2013 investindo no Fla, a estatal realinha seu orçamento em marketing. Fator que vem colocando em risco todos os seus incentivos ao esporte.
Portanto, diante da indefinição, Flamengo decidiu não usar a logomarca da empresa na Florida Cup. Por isso, a equipe vai entrar em campo com uniformes sem patrocínio master. Mesmo que ainda haja uma conversa em curso, a decisão é não utilizar a estatal no torneio internacional. Agora, os rubro-negros buscam solucionar a questão antes do início da Copa Libertadores.
Fonte: Jorge Abel Costa / Esporte 24 Horas

Torcedores do Flamengo se revoltam após emissora trocar escudo do clube. Confira!

A produção do programa “Seleção SporTV” cometeu um deslize na edição desta quinta-feira. 
Durante os comentários sobre as contratações do Flamengo, o GC colocado na tela da atração acabou não sendo do escudo da equipe carioca. 

Vários torcedores usaram as redes sociais para mostrar sua indignação.
O distintivo utilizado foi na verdade o do Flamengo de Guarulhos. O erro aconteceu durante o momento em que o ex-jogador e ídolo do clube carioca Júnior estava opinando sobre os reforços do elenco do clube carioca.
Até o momento, o Flamengo fechou a contratação de três jogadores: o zagueiro Rodrigo Caio, o apoiador Arrascaeta e o atacante Gabigol.
Fonte: O Dia

Adeus? Jornalista garante que centroavante do Flamengo será negociado

Com a chegada de Gabigol, o técnico Abel Braga terá quatro jogadores de área no elenco do Flamengo: além do ex-atacante do Santos, Henrique Dourado, Fernando Uribe e Lincoln. Mas um deles deve sair.
De acordo com o jornalista Diogo Dantas, o rubro-negro aguarda propostas por Dourado. 
Dourado foi o artilheiro do Flamengo na última temporada com 12 gols, mas conviveu com as críticas da torcida e constantes barrações. Terminou 2018 como reserva de Uribe.

O jogador conta com o carinho e a confiança de Abelão, com quem fez sucesso no Fluminense, mas isso não deve impedir a saída.
Na segunda-feira, Dourado disse esperar um 2019 diferente com a camisa do Flamengo.
“É um ano novo. Espero corresponder às expectativas. Ano passado foi de aprendizado, apesar de ter sofrido bastante com as críticas. Mas eu sou um cara que procuro me apegar nas coisas positivas. Tenho certeza que o ano de 2019 será muito promissor. Um ano de colher os frutos”, salientou o camisa 19 rubro-negro.
Fonte: Extra

Urgente! Por R$ 4 Bilhões, empresa chinesa negocia patrocínio master com o Flamengo e construção de estádio para 65.000 pessoas

No programa Expediente Futebol da Fox Sports apresentado pelo João Guilherme nesta 5ª feira, o assunto Flamengo predominou novamente no debate da mesa.
Como o anúncio da nova proposta para contratar Dedé do Cruzeiro por R$42 milhões com salário de R$ 1 milhão por mês, o desembarque ao vivo do meia Arrascaeta no Rio do Janeiro e o possível retorno do lateral Jorge ao rubro negro.

Mas a notícia que mais contagiou a galera rubro negra pela equipe do Canal Fox Sports, foi a divulgação da negociação do novo patrocinador Master do Flamengo que irá substituir a Caixa Econômica, a Carabao também rescindiu com o clube por determinação do governo.

João Guilherme informou que segundo o Yourtuber Paparazzo Rubro Negro, o Flamengo estaria fechando o patrocínio master durante de 10 anos num investimento de mais de 4 Bilhões, sendo R$ 1 Bilhão e 483 milhões destinados na construção do Estádio para capacidade de 65.000 lugares e o restante de 296 Milhões seriam recebidos por ano em 10 anos.
Fonte: http://flamengo-noticia.blogspot.com/

Agora vai? Flamengo oferece R$ 42 milhões por Dedé e mais salário milionário.

“A tranquilidade continua para seguir contratando”. 
As palavras cautelosas de Marcos Braz evidenciam a postura do Flamengo no mercado.

Em busca das melhores opções, o clube carioca se aventura em novelas sem medo de ser feliz.

 Tanto que Gabigol e Arrascaeta foram contratações que levaram semanas de negociação. No entanto, agora, os dirigentes buscam finalizar um enredo: Dedé. Em conversas com o Fla, desde o fim do ano, o zagueiro voltou a ser o centro das atenções rubro-negras.
Nesta quinta-feira, Flamengo, Cruzeiros e os investidores donos do direito federativos de Dedé vão se reunir para tentar finalizar o negócio. O clube carioca, aliás, sinaliza com uma oferta de 10 milhões de euros, cerca de R$ 42 milhões. Nos bastidores, o grupo investidor já deixou claro que uma proposta nesses moldes poderia selar o acordo.
Além da proposta aos clubes, Flamengo vai oferecer um bom salário ao Dedé. Ainda não se sabe os valores, porém, será maior do que ele ganha no Cruzeiro – R$ 700 mil. Apesar de todo o carinho assumido pelo clube mineiro, o zagueiro se mantém em silêncio durante as negociações. Fator que incomoda os torcedores celestes. Assim como em outras vezes, a transferência pode voltar a estaca zero. No entanto, a investida do Fla é real e vai colocar à prova as afirmações de Itair Machado.
Em meio a polêmica negociação entre Fla e Arrascaeta, Itair Machado, Vice de futebol do Cruzeiro, veio a público e fez várias declarações polêmicas. Em uma delas, o dirigente revelou o interesse do Flamengo em Dedé. Mas ressaltou que o defensor tem o status de “inegociável” dentro do elenco: “A proposta não nos interessou. Temos bom relacionamento com o Flamengo e o clube carioca fez proposta oficial apenas pelo Dedé. Mas ele é inegociável”.
Portanto, diante de mais uma investida rubro-negra, as palavras de Itair Machado são colocadas à prova. Até que ponto, Cruzeiro tem cacife para bancar a permanência de Dedé? Ainda não se sabe. Mas o Flamengo vai em busca dessa resposta.  
Fonte: Esporte 24 Horas

É hoje! Confira provável escalação do Flamengo em primeira partida com Abel Braga

Após bater na trave e ficar com o segundo lugar no Brasileirão de 2018, o Flamengo se prepara para dar o pontapé inicial em uma nova temporada. 
Nesta quinta-feira (10), o Rubro-Negro entra em campo pela primeira vez no ano, para encarar o Ajax (HOL). 

É certo que o duelo será pela Florida Cup, torneio amistoso disputado nos EUA. Entretanto, o técnico Abel Braga terá uma boa oportunidade para mostrar suas ideias iniciais e testar peças do elenco.

Com a saída de Réver, capitão do Flamengo nas últimas duas temporadas, quem assume a faixa é Diego Ribas. Vale lembrar, aliás, que o camisa 10 fez a última partida de 2018 como capitão, uma vez que Réver não estava à disposição de Dorival Júnior no confronto ante o Athletico Paranaense. Em campo, porém, as modificações não devem ser grandes.
A tendência é que, para iniciar o duelo contra a equipe holandesa, o Flamengo conte com Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Rhodolfo e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego; Everton Ribeiro, Vitinho e Uribe. Todavia, vale destacar que, por ser uma partida amistosa, a tendência é que diversas alterações ocorram ao longo dos 90 minutos.
A partida entre Flamengo e Ajax está marcada para as 22h15, no horário de Brasília. O embate será realizado no Orlando City Stadium.
Fonte: Coluna do Flamengo